Pra começar \o/

Uau! Parando pra pensar em como começar esse post é que me dei conta que já (só?) voltamos da Argentina há duas semanas :O

E pq eu lembrei disso? Pq na Argentina tivemos uma experiência gastronômica rotineira muito diferente da que estávamos tendo aqui no Rio. E quando estávamos voltando é que decidimos por uma mudança daquelas! Semi-brusca, mas intensa 😉

Os motivos para essa decisão de mudar foram principalmente dois, com outro de coadjuvante:

1) Aqui no Rio quase não comíamos carne vermelha, quando muito um pouco de carne moída ou cachorro-quente. Na Argentina, descobrimos o que é carne macia a um preço acessível e mergulhamos de cabeça no filé malpassado =/ Em três meses, não comemos frango nenhuma vez e peixe só uma! Sobre o frango, de quebra pouco antes de viajar descobrimos que eu estava com o ácido úrico alto e o peito do frango é cheinho dele e também vínhamos lendo e conversando com amigos sobre a quantidade enorme de hormônios nos bichinhos que comíamos tanto.

2) Por outro lado, na Argentina também descobrimos como nos virar sem o feijão com arroz de todo dia, o que foi bem mais fácil do que esperávamos pq desenvolvemos uma paixão linda pelo grão-de-bico 😀 Aqui no Rio só tínhamos comido uma vez e meio que esquecemos, mas na Argentina esse grão novo passou a fazer parte da nossa rotina de verdade.

3) O terceiro, mais coadjuvante que principal e mais por minha causa, foi o dulce de leche. Gente, peloamor! Que negócio bom! E pra piorar, quase todos os hostels que ficamos serviam basicamente doce de leite e geléia no desayuno, então lascou tudo! Eu me afoguei em doce de leite! E morri feliz hahaha. Massss, eu não sou assim… como posso dizer… uma super model ou uma daquelas que podem comer de tudo sem engordar um grama 😛

Enfim, decidimos que estava na hora de voltar a/e ser mais saudáveis! Começamos a pesquisar que tipos de alimentos poderiam substituir as proteínas e outros nutrientes da carne vermelha e do frango também. E que grãos seriam tão nutritivos quando o feijão e mais práticos de fazer 😛 Daí, quando comecei a testar as primeiras receitas e ter sucesso \o/\o/\o/, pensei: Pq não fazer um blog/diário relatando essa mudança e mostrando as receitas que dessem certo? Ou mesmo as que não dessem tão certo pra tentar descobrir como melhorar. Então pronto! Vamo nessa?

A primeira receita que eu tirei foto e que ficou bem gostosa foi o Macarrão de forno com abóbora (Mac’n’cheese) do Panelinha (que eu descobri procurando sobre a preparação do grão-de-bico e é maravilhoso!). Eu esqueci de tirar foto do passo-a-passo, mas nos próximos eu faço isso 😉

A receita é essa (fiz igual ao site):
PARA A ABÓBORA
Ingredientes
500 g de abóbora japonesa descascada e cortada em cubos
3 dentes de alho
3 colheres (sopa) de azeite
3 ramos de alecrim (eu não tinha em ramos, usei daquele de saquinho e ficou muito bom)
sal e pimenta-do-reino moída na hora a gosto (pode ser beeem pouquinho mesmo, só uma chuvinha bem fininha)

Modo de Preparo
1. Preaqueça* o forno a 200 °C (temperatura média-alta).
2. Numa assadeira retangular antiaderente de cerca de 30 x 40 cm**, coloque os cubos de abóbora, deixando espaço entre eles. Descasque e amasse os dentes de alho e junte na assadeira (eu amassei cada dente com o cabo da faca, ainda com casca, e depois só descasquei e coloquei na assadeira). Debulhe e polvilhe as folhinhas dos ramos de alecrim. Regue com o azeite e tempere com sal e pimenta-do-reino a gosto.
3. Leve ao forno para assar por 30 minutos. Na metade do tempo, vire os cubos de abóbora com a ajuda de uma pinça (ou pegador de macarrão e se a assadeira não coube cada cubo bem separadinho, não precisa virar um por um). Retire do forno com cuidado, mas não desligue: mantenha em temperatura média a 180 °C.

PARA O MACARRÃO E O MOLHO
Ingredientes
4 xícaras (chá) de macarrão do tipo caracol (eu usei penne)
1 ovo
3 xícaras (chá) de leite
3/4 de xícara (chá) de queijo parmesão ralado
1 colher (sopa) de licor de amêndoas (opcional, eu usei amarula e realmente fica um gostinho ótimo)
noz-moscada ralada na hora (tá, eu usei de saquinho, mas tô doida pra comprar um moedor)
sal e pimenta-do-reino moída na hora a gosto

Modo de Preparo
1. Após 10 minutos que a abóbora estiver no forno, leve ao fogo alto uma panela grande com 3 litros de água e 2 colheres (sopa) de sal (eu como menos sal do que a maioria das pessoas que eu conheço, então coloquei só dois litros de água e uma colher de sal). Quando ferver (leva cerva de 15 minutos), coloque o macarrão e deixe cozinhar a metade do tempo sugerido na embalagem. Na minha receita (com penne), ele ficou na panela por 6 minutos. Desligue o fogo, escorra a água e volte com o macarrão à panela (com o fogo desligado, heim? Só pra aproveitar o morninho da panela).
2. Enquanto o macarrão cozinha, numa tigela faça o molho: misture o ovo com o leite e 1/2 xícara (chá) do parmesão. Junte o licor de amêndoas. Mexa bem e tempere com noz-moscada, sal e pimenta-do-reino a gosto.
3. Misture o molho ao macarrão escorrido e coloque os pedaços de abóbora assados (é pra jogar lá no meio de tudo mesmo). Se quiser, reserve alguns para decoração.
4. Transfira o macarrão para um refratários grande ou 6 individuais e decore com os cubos de abóbora (Nessa hora acho que eu não entendi o que a receita queria dizer muito bem, e joguei a mistura toda no refratário grande. Depois, achei que ficou molho demais e não engrossou como deveria no forno. Fui re-assistir vídeo no site da GNT e vi que a Rita colocou só o macarrão e depois preencheu com um pouco de molho cada ramequin. Vou fazer de novo, pegando o macarrão com uma escumadeira e atualizo o post dizendo se o molho ficou mais grossinho desse jeito).
5. Polvilhe o restante do queijo parmesão, disponha os potinhos na assadeira (caso esteja usando recipientes individuais) e leve ao forno preaquecido a 180 ºC (temperatura média) para terminar de cozinhar e gratinar (são mais ou menos 15 minutos). Retire do forno e sirva imediatamente.

Bon Appetit!!!

Por fim, como pretendo postar tanto as receitas que deram certo, como as que não ficaram tão boas, a cada refeição estamos tentando fazer uma avaliação dos pratos e eu vou postar aqui.

Essa receita é muito saborosa! Eu nunca imaginei que a abóbora (jerimum pra mim :P) ficaria tão gostosa no forno e muito menos misturada no meio do macarrão. Lucas achou uma delícia e ponto, não entrou em muitos detalhes. Eu, como já adiantei lá em cima, achei que o molho poderia ter ficado um pouquinho mais grosso e só. A abóbora temperada com alho combinou muito bem e o molho com o licor ficou suave e delicioso. A dica da Rita de usar um macarrão tipo tubinho é muito boa, pq o molho fica lá dentro, já mais cremosinho e é uma delícia quando você morde. No outro dia, o macarrão tava ainda mais gostoso, pq o molho por fim engrossou e ficou bem cremosinho.

E por hoje é só pessoal! Beijos!

* Eu descobri com a Rita oq é tão importante preaquecer o forno nas receitas: o dito cujo só alcança a temperatura que está marcada no botão depois de 15 minutos ligado e fechadinho! Se você coloca o prato no forno sem preaquecer, o modo que a comida vai ser cozida e o tempo serão completamente diferentes.

** No vídeo da receita a Rita explica o pq de uma assadeira tão grande: pra qualquer tipo de legumes ao forno, só estando bem separadinhos que eles vão ficar crocantes. Eu não tinha uma assadeira tão grande e ficou muito gostoso, mas não ficou tão crocante.

Um comentário sobre “Pra começar \o/

Sou toda ouvidos!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s