Semi-vegetarianismo. Isso existe?

Tem gente que diz que sim, tem gente que diz que não. Tem que gente que não sabe ou que usa o termo com um significado próprio. Essa sou eu :p Pra mim, pode ser um estado provisório antes da evolução ou da regressão (hope not!). Ou pode ser que eu nunca evolua.
Tem um cara chamado Eric Slywitch que é médico e especialista em nutrição e tem alguns livros que orientam a galera que quer adotar uma dieta vegetariana. A Carol Daemon tem um blog cheio de informações muito úteis e publicou na íntegra uma entrevista que ele deu à Livraria da Folha, esclarecendo alguns pontos sobre o Vegetarianismo, inclusive sobre essa taxonomia doida.

De acordo com ele: “Semi-vegetariano: indivíduo que faz uso de carnes, geralmente brancas, em menos de 3 refeições por semana. Alguns consideram essa terminologia quando em apenas uma refeição por semana. Esse termo ganha importância nos estudos científicos, na comparação dos efeitos à saúde entre vegetarianos e onívoros, já que, teoricamente, o semi-vegetariano consome carne, mas menos do que um onívoro. Atenção: esse indivíduo não é vegetariano”. É, acho que tô nesse grupo aí mesmo 😛

Fonte: Reprodução

Mas o que interessa é que mesmo quem ainda tá no “semi-vegetarianismo” precisa repensar a dieta para suplementar alguns nutrientes, principalmente a vitamina B12 e o Ferro. Outros nutrientes também precisam ser complementados, mas são mais fáceis de encontrar nos feijões e cereais. Esse vídeo aqui embaixo eu achei no site do R7 e, apesar da apresentadora ser meio mamona e deixar a nutricionista ainda mais nervosa do que ela já tava, traz muitas informações úteis pra quem tá interessado em substituir os nutrientes da carne – especialmente a carne vermelha.

Vou colocar pra vocês um resuminho das dicas que eu tô tentando me lembrar na hora de pensar nas refeições, mas se lembrem que eu não visitei ainda e muito menos sou nenhuma nutricionista e comecei a pesquisar sobre isso agora a pouco, ok? Vamos lá!

  1. As carnes são os únicos alimentos que possuem o Ferro tipo heme. Em alguns lugares eu vi que seria apenas a carne vermelha, mas em vários outros vi dizendo que as carnes brancas também. Os outros alimentos (de origem vegetal) possuem apenas o Ferro do tipo não-heme. A diferença entre esses dois é que o Ferro heme é absorvido com mais facilidade que o Ferro não-heme. Essa dificuldade de absorção do Ferro presente nos alimentos de origem vegetal pode ser solucionada através do consumo de feijões e de folhas e outras verduras verde escuras (rúcula, agrião, couve, espinafre, pimentão etc) em grandes quantidades e/ou a combinação desses alimentos com uma fonte de vitamina C (um suco de laranja ou a própria fruta na hora do almoço/jantar, por exemplo).
  2. A soja, aparentemente, não faz falta nenhuma na sua alimentação. Um dos mitos/senso comum pra quem quer cortar a carne vermelha é que ela pode ser substituída pela soja. Nesse mesmo link que eu coloquei ali em cima, a Carol coloca algumas razões pelas quais o consumo de soja não vale à pena e eu já li em alguns lugares que a quantidade de proteína na soja que normalmente se usa é muito pouca e de Ferro inexistente.
  3. Não adianta simplesmente cortar a carne e se entupir de carboidrato, laticínios e ovo. O máximo que vai acontecer é você ganhar alguns quilinhos e ficar subnutrido e anêmico. Você precisa ter uma dieta com alimentos de todos os grupos alimentares, prestando mais atenção àqueles que estão bem presentes no alimento que você está cortando – a carne!
  4. Substitua, sempre que puder, os alimentos refinados pelos integrais. Quando os alimentos passam pelo processo de refinamento, as cascas são retiradas, mas é aí que fica a maior parte do Ferro desses alimentos.
  5. Corte sem piedade o refrigerante (inclusive diet, light, zero ou o que seja) e diminua o sal! Ok, isso eu coloquei pra todo mundo que segue qualquer tipo de dieta 😛

Por enquanto é isso. À medida que eu for descobrindo novas coisas e, principalmente, quando eu conseguir ir a um nutricionista, eu escrevo de novo com mais dicas.

Boa dieta!

 

P.S.: Esse blog não vai levantar nenhuma bandeira além de uma alimentação saborosa, colorida, feliz e saudável!

Sou toda ouvidos!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s