É uma casa portuguesa, com certeza.

Como eu disse há uns três posts, dia de quinta é dia de feira de rua pra mim. Isso significa que eu já tenho o cardápio semi-pronto pra dois dias – peixe o/

O que aconteceu é que na quarta à tarde quando eu fui dar uma olhada na geladeira pra ver o que ainda tinha e o que precisava comprar, encontrei várias coisas que tinham sido ainda da feira da oooutra semana (algumas de 2, outras de três :S). Assim, tudo bem que como eu sempre vou fazendo as catações (hahaha me senti tão mainha falando isso agora!) e, por isso, não estraga muita coisa, mas não fica mais tão fresquinho, né? Daí que eu tomei mais uma resolução de fim de ano (\o/\o/\o/): fazer o cardápio da semana inteira no dia anterior à feira de rua e comprar só o que vou usar a cada semana. Assim não corro o risco de perder alimentos e tenho o máximo de frescor – ou o quanto se pode ter estando em uma cidade grande 😛 – nos nossos pratos. Ah! E no final de cada semana eu posto o cardápio pra quem tiver precisando de inspiração 😀 (não pode ser antes pra não estragar a surpresa dos posts, né? hahaha)

Bom, essa revisão da geladeira me rendeu um saquinho com umas 7 ou 8 batatinhas com 3 semanas de idade, uma abobrinha e meia com 2 semanas de idade e muitas folhinhas de manjericão – entre outras coisitas más. Então entrei na minha bíblia culinarística atual e procurei uma receita de acompanhamento que tivesse batata como ingrediente principal e uma salada que usasse abobrinha. Passeando pelos acompanhamentos logo encontrei uma receita que fazia tempo que tinha visto no Cozinha Perfumada (um blog que eu olhava sempre até o começo do ano, mas que a moça tá escrevendo bem pouco agora por conta de alguns problemas pessoas. Ele é ótimo.) e tinha ficado com vontade de fazer, mas tinha esquecido. Quando eu vi que na receita recomendava servir especialmente com peixes, decidi de vez. O nome da receita é Batatas ao Murro e é de origem portuguesa e bem simples.

Decidido o acompanhamento, parti em busca da salada ideal! Encontrei uma receita super simples, somente com abobrinha e manjericão e resolvi arriscar – às vezes as combinações simples surpreendem com um sabor incrível, né?

As duas receitas são essas aqui embaixo e o peixe fiz o mesmo da semana passada, ontem e hoje – ok, apelei praquela máxima de que em time que está ganhando não se perde (muito menos se o time ganha o jogo em bem poquinho tempo e com quase nada de trabalho :P).

Batatas ao Murro

Ingredientes

4 batatas grandes (usei umas 7 pequenas que tinha aqui em casa já)

2 l de água

4 colheres (sopa) de sal grosso (usei 3 e ainda achei muito)

4 colheres (sopa) de azeite (usei 3 e foi o suficiente)

alecrim a gosto

Modo de Preparo

1. Sem descascar as batatas, lave-as bem sob água corrente.

2. Numa panela grande, coloque as batatas com a casca e 2 litros de água. Leve ao fogo médio e deixe cozinhar por 45 minutos. Transfira as batatas escorridas para um pano de prato limpo. (Eu coloquei no fogo alto mesmo e depois de uns 20 0u 25 minutos fui olhar e já estava bom, já que as minhas eram pequenas que cozinham mais rápido. Como eu vi no Cozinha Perfumada que a batata devia estar macia se eu testasse com o garfo, vi que tava bom e desliguei. Também não coloquei no pano de prato pq fiquei com pena de sujar, deixei na tábua de cortar mesmo ^^)

3. Quando esfriar, dê um murro em cada batata. Elas devem ficar ligeiramente achatadas e abertas (não exagerem, heim? Uma das minhas ficou achatada =/).

4. Preaqueça o forno a 180 ºC (temperatura média).

5. No fundo de uma travessa refratária, espalhe metade do sal grosso e disponha as batatas. Salpique o restante do sal, regue com o azeite e polvilhe com o alecrim. Cubra com papel-alumínio e leve ao forno preaquecido para assar por 15 minutos. Sirva quente com carnes, aves e especialmente com peixes. (lembrei agora, escrevendo, que esqueci de cobrir com o papel-alumínio! Será que o gosto fica diferente?)

Salada de Abobrinha com Manjericão

Ingredientes

1 abobrinha

10 folhas de manjericão

azeite a gosto

sal e pimenta-do-reino a gosto

Modo de Preparo

1. Lave abobrinha e as folhas de manjericão sob água corrente e seque bem.

2. Com a ajuda de um fatiador de legumes (com cuidado para não cortar a mão), faça fatias finas de abobrinha no sentido do comprimento.

3. Disponha as fatias nos pratos que irá servir e salpique as folhas de manjericão. (antes de colocar no prato eu levei uma panela com água ao fogo e quando ferveu eu coloquei a abobrinha por dois minutos e escorri logo. Já tinha feito outras saladas com abobrinha fervendo e sem ferver e tinha gostado mais dela molinha, como fica quando dá essa fervidinha)

4. Tempere com sal e pimenta-do-reino a gosto e regue com um fio de azeite. Sirva a seguir.

XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

Uma das coisas ótimas desse peixe é que o sabor suave dele permite apreciar os outros elementos da refeição – ele não fica brigando por atenção. Nesse cardápio de ontem eu servi a salada de abobrinha como entrada, e depois o peixe ao mesmo tempo que a batata. E mesmo essa salada sendo super simples e com um sabor bem suave, ela agradou aos olhos (a foto não ficou lá essas coisas) e ao paladar. A abobrinha ficou suave e o manjericão deu um aroma ótimo, a pimenta-do-reino e o pouquíssimo sal completaram a delícia! Eu adorei!

Eu só não gosto de batata frita, mas assada, cozinha, dourada, no vapor… tô dentro. Essa batata é super simples, nem parece que vai dar em alguma coisa, mas fica uma delícia mesmo! Desde a hora que tá no forno começa a subir o cheirinho do alecrim e peloamor 😀 A única observação é o sal grosso… eu acho que na receita original é assim (no Cozinha Perfumada tá com sal normal). Como às vezes gruda algumas pedrinhas, o sal fica muito forte. Vou tentar colocar menos ainda na próxima vez e volto pra atualizar aqui, ok? Dessa vez a gente se virou dando umas batidinhas em cada batata pra cair quase todas as pedrinhas (Lucas estilou um bocadinho, mas depois que começou a “espanar” as pedrinhas ficou muito satisfeito :P). Mesmo assim, a receita ficou maravilhosa 😉

Bon Appetit!

3 comentários sobre “É uma casa portuguesa, com certeza.

Sou toda ouvidos!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s