Quiche-queza!

Eu sou gordinha e como com os olhos ^^ hihihihi

Eu assisti o episódio de “Rita, help!” e já fiquei com vontade de fazer essa quiche, com um recheio que eu nunca tinha visto em nenhum lugar.

Também, eu já tinha tentado fazer uma quiche Lorraine uma vez e até ficou boa, mas como eu só tinha uma fôrma do tipo pra pão inglês, vocês podem imaginar né? hahahaha Ficou uma camada enorme de creme de ovo, mais ou menos de recheio e a massa não ficou tããão crocante 😛 Maaaaas agora eu tenho uma fôrma redonda \o/\o/\o/\o/\o/ Não é daquelas com fundo removível, mas tá valendo 😀 Então, perfeito!

A receita que o Gustavo seguiu no vídeo só tem no livro e não no site, então eu saí catando uma massa entre outras quiches que fosse igual a que ele fala no vídeo e depois achei a receita do recheio (sem a massa) no Google Books (internet girl, uso todos os recursos ao máximo hahaha). E tô deixando aqui toda arrumadinha e com dicas pra vocês, heim? Sou boazinha 🙂


PARA MASSA

Ingredientes

2 xícaras (chá) de farinha de trigo

150 g de manteiga gelada

5 colheres (sopa) de água gelada

1 colher (chá) de sal

Modo de Preparo:

1. Você vai precisar de uma fôrma de quiche ou de fundo removível de cerca de 20 cm de diâmetro e, de preferência, antiaderente. (Quanto mais alta, melhor!) Numa tigela, coloque água com gelo. Reserve. (Como disse, a minha não tinha fundo removível, então a quiche foi da fôrma normal direto pros pratos ;))

2. Corte a manteiga em cubinhos de cerca de 1 cm e coloque numa tigela com a farinha e o sal. Misture com as mãos rapidamente, sem desmanchar a manteiga (se a manteiga começar a derreter quando você cortar, volte um pouco pra geladeira, já que ela deve estar bem firme pra não desmanchar quando misturar com a farinha – misture só até ficar parecendo uma farofa grossa).

3. Com a colher-medidora, transfira as 5 colheres (sopa) de água gelada para a tigela e misture apenas até conseguir formar uma bola. (Evite trabalhar demais a massa, pois ela acaba ficando menos crocante. O segredo é deixar pontinhos de manteiga aparentes, sem serem incorporados à farinha.)

4. Embrulhe a bola de massa em filme ou coloque num saco plástico e leve à geladeira de 2 a 24 horas, o que for mais conveniente para você (o legal é fazer a massa na noite anterior e os passo seguintes próximo à hora do almoço).

5. Retire a massa da geladeira e do filme. Se estiver muito dura, amoleça com o calor das mãos, trabalhando o mínimo possível (não se desespere, no começo é meio osso duro mesmo!). Lembre que o truque aqui é manter a massa sempre gelada. Numa superfície lisa e enfarinhada, abra a massa com um rolo (todo mundo conhece o truque da garrafa de vidro?). Ela deve ficar maior que a fôrma para cobrir o fundo e as laterais.

6. Enrole a massa no rolo e desenrole sobre a fôrma (eu não consegui fazer isso, então depois que ela ficou esticadinha, fui tirando pedaços e colando de maneira que a altura ficasse uniforme, arrumando com os dedos). Com as mãos, modele a massa na fôrma. Para que a massa não fique rachada, é importante apertar os cantos para formar uma base sólida. Retire o excesso de massa com uma faquinha ou passando o rolo sobre a fôrma.

7. Leve a fôrma com a massa à geladeira por mais 10 minutos (coloque um plástico filme pra não “pegar gosto de geladeira”). Enquanto isso, preaqueça o forno a 200 °C (temperatura média-alta).

8. Coloque uma folha de papel-manteiga sobre a torta (faça o molde do tamanho do fundo da fôrma, é riscar e cortar ;)) e coloque feijões crus sobre o papel. (O objetivo é formar um peso que não deixe o fundo da massa inflar e quebrar ao assar – separe feijões ou qualquer grãos pesadinho pra usar sempre pra isso, já que depois eles ficam muito ressecados pra cozinhar). Leve para assar por aproximadamente 20 minutos, até que esteja dourada.

9. Passados os 20 minutos de forno, transfira a assadeira para a bancada de trabalho, retire os feijões e o papel. Reserve a massa (nesse ponto, caso queira fazer a quiche em outra hora, a massa pode ser armazenada na geladeira; ela dura até 3 dias). Caso vá fazer a receita completa agora, abaixe a temperatura para 180 °C, mas não desligue.

PARA O RECHEIO

3 abobrinhas italianas pequenas

2 cenoura (só tinha uma, completei com 1/2 chuchu)

1 cebola

2 dentes de alho

2 colheres (sopa) de azeite

3 ovos

4 colheres (sopa) de queijo ralado

3 colheres (sopa) de creme de leite

sal a gosto

pimenta do reino a gosto

Modo de Preparo:

1. Lave, seque e corte as abobrinhas e cenouras (e o chuchu) em rodelas não muito finas (eu cortei em uma largura um pouco mais fina que meu dedinho). Descasque e corte a cebola em rodelas bem finas. Descasque e pique os dentes de alho.

2. Leve uma panela ao fogo médio e aqueça o azeite. Refogue a cebola até murchar, acrescente o alho e refogue o alho por mais um minuto (faço sempre assim, pq o alho pode amargar se refogar durante o mesmo tempo que a cebola). Acrescente a abobrinha e a cenoura (e o chuchu) e tampe a panela. Deixe cozinhar em fogo brando, pingando um pouco de água de vez em quando pra não grudar, até que a cenoura fique cozida (leva mais ou menos 25 minutos, não precisa ficar completamente mole). Tempere com sal e pimenta-do-reino.

3. Bata os ovos, o creme de leite e o queijo ralado em uma tigela 9de preferência com um fouet). Tempere com um pouco de sal e pimenta-do-reino.

4. Espalhe os legumes cozidos na massa da quiche de maneira uniforme e regue com a mistura de ovos.

5. Leve ao forno pra assar por 30 minutos ou até que fique dourada (o tempo de dourar é bem certinho mesmo, 30 minutos).

XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

Vale à pena seguir os truques pra fazer a massa bem à risca, pq ela fica bem crocante mesmo! Deu pra ver que ela ficou bem soltinha da fôrma e sairia facilmente se a minha fosse de fundo removível.

E num é que ficou boa? Eu fiquei meio desconfiada com esse negócio de o recheio ser somente cenoura e abobrinha, mas rolou mesmo! Ficou gostoso o recheio só com o refogadinho de legumes, sim. Lucas achou muito gostoso, comeu quase a metade sozinho na hora do almoço e até a hora do jantar já não mais existia rastros da quiche… eu tô começando a achar que esse padrão independe das minhas habilidades culinárias… acho que vou fazer uma observação participante sobre isso. Eu achei a massa meio “enjoosa”, mas também achei isso das outras quiches que já comi – que não fui eu quem fez. Deve ser pq leva muuuita manteiga. Mas ficou bem gostosa e com uma saladinha verde acho que equilibra e fica ótima.

Vou colocar pra vocês também o link do Gustavo preparando a quiche com as dicas da Rita, pra quem quiser dar uma olhada 😉

Um beijo especial pra Mari 😉

Sou toda ouvidos!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s